terça-feira, outubro 18, 2016

#1 - Arch Linux Introdução

Antes de falar de ArchLinux, o que é Linux ?

Aparentemente até quem mexe com GNU/Linux ainda não sabe o que é Linux,
o que eu posso resumir é que são dois projetos somados, GNU + Linux, resultando em GNU/Linux.

A inicio Linux é o Kernel, um pacotão de pedaços que permitem a interação do núcleo da sua máquina, com os dispositivos, mouse, teclado, impressora, qualquer outra coisa.

Então, o Linux é o centro que permite que o seu Sistema Operacional converse com o hardware, porém, somente isso, não é o suficiente para uma máquina funcionar, você necessita de um programa, que se comunique com com os dispositivos, nesse caso, entra o projeto GNU, que não só veio com as leis garantindo que os programadores mantenham o software gratuitos, mas também  os softwares como 'make, gcc...' do projeto original GNU.


ArchLinux e sua Filosofia

ArchLinux tenta manter a ideologia minimalista, quanto menos, melhor.

Algumas pessoas se perdem ao utilizar o ArchLinux pois ele após instalado, não vem com praticamente nada.

Você terá que modelar o seu sistema, da forma que precisar, o melhor é que depois, basta um comando para deixar tudo na ultima versão. Isso mesmo, o ArchLinux é considerado RollingRelease mantendo sempre os últimos lançamentos em seu repositório, e caso você ainda seja uma pessoa que gosta de arriscar pode usar as versões 'testing', ai o bixo pega, pois os pacotes estarão a frente do mercado. O que quer dizer é que ainda estão sendo testados, sem menor garantia de sua integridade.

O mais problemático é o VirtualBox e o Linux-Headers que sempre são necessários copilar na mão caso você utilize o modo testing... Como eu uso o VirtualBox para dar treinamento, não me aventuro nessa parte :P

O mais interessante disso é que o ArchLinux tem uma pegada bleeding edge que tenta inovar em novos métodos e organizações. Por exemplo, quando começaram a falar de SystemD, meu Deus, ArchLinux já estava abraçando a ideia e dando força ao projeto.

#systemctl status dhcpcd

O que mais me atrai particularmente é a Wiki que não só contempla o próprio ArchLinux como também qualquer outra que respeite a FHS ( FileSystem Hierarchy Standar )


ArchLinux e sua instalação easy... or not

1 - Download
Como instalar... ? Vamos pelo básico, faça download da ultima versão do ArchLinux.

https://www.archlinux.org/download/

Recomendo fazer a checagem do MD5, para quem não está acostumado, sites que se prezem ao disponibilizar um download, normalmente liberam um HASH em MD5.

Algo semelhante a isso :

Checksums

File integrity checksums for the latest releases can be found below:
  • PGP signature
  • MD5: 56fac9b3eefdf254a53e519dfcb05168
  • SHA1: a0602caf19e90a23372667397578322b99b6593a

Esse HASH MD5 acima, foi do ArchLinux versão 2016-04-01, sendo assim o download desta versão,
quando checado tem que dar o mesmo número citado no MD5, o SHA1 é outro número com o mesmo objetivo, porém checado com o comando diferente.

Porque existe isso ? Eu por exemplo, fiz download de um 'Peer' no Torrent, quem garante que o arquivo nas sementes do Torrent, não foi alterado propositalmente para conter 'virus'


2 - Boot pela Mídia

Imagino eu que você esteja usando o GNU/Linux neste momento, você pode usar qualquer gravador de mídia, eu gosto do 'Brasero', mas nada como um comando para sentirmos o poder Linux em nós :

  dd if=/home/tonnytg/Downloads/Archlinux-2016-04-01.iso of=/dev/sdb bs=100M 

bs => O segredo para o dd ir rápido, é a base de 100Mega

O Comando acima, está pegando a ISO que eu baixei realizando uma leitura bit por bit, e jogando todos os dados no dispositivo /dev/sdb
( Claro que você terá que ter certeza se é esse o SEU dispositivo )

OBS : Quando terminar o comando dd, execute o comando #sync

Ele irá garantir que todos os dados na memória RAM possam ser passados para o dispositivo,
garantindo melhor integridade dos dados do /dev/sdb


3 - Estou no prompt de instalação e agora ?

Escolhendo a Arquitetura :

Primeira tela de inicialização é onde você irá escolher a arquitetura que quer instalar, isso levando em consideração que você optou pela ISO que contém as duas opções. A imagem que tem as duas arquiteturas, 32bits e 64bits, tem 700mega +/-




Primeiros passos :

Na tela inicial do sistema operacional, você irá se depara com um manual de instruções de como instalar tudo.


Lendo o manual :

De uma lida no arquivo, ele contém informações inciais e comandos, que serão uteis para você.



Se você quiser pode digitar o comando abaixo :

cat install.txt | grep -e '^#'

Esse comando vai exibir todos os comandos que você deve digitar ;)


Seguindo o Roteiro :

O primeiro passo prático do é formatar o disco e criar quantas unidades você quer, caso você seja iniciante no linux, opte por usar uma unica partição com todo o sistema operacional dentro. Caso contrário poderá ir particionando a unidade e montando cada pasta conforme os pontos que você for criando.

Para isso usamos o comando :

fdisk /dev/sda 



Montando tudo :

Depois que você formatar a unidade, e separar as partições,
será necessário você escolher seu ponto de montagem, para ajustarmos toda a instalação.

Então agora, iremos apenas montar o dispositivo na pasta /mnt
com o seguinte comando :
mount /dev/sda1 /mnt 




Instalação do sistema:

Depois deste processo, você deverá instalar todo o sistema operacional dentro da pasta /mnt. Para isso acontecer, você deverá utilizar um programa que já vem no LiveCD para realizar uma instalação baseada em chroot

Comando :
 pacstrap /mnt base 

Esse comando, vai instalar toda a base do sistema dentro do dispositivo /dev/sda



Configurando seu sistema :

Agora que você tem todo o seu sistema operacional, basta configurar ele,
pois você não pode ficar dependendo do LiveCD
Então você tem que ajustar as coisas simples como o arquivo fstab,a hora do sistema, e o mais importante o Boot da maquina.


Configurando as partições :
Comando para fstab : genfstab -U /mnt >> /mnt/etc/fstab

Agora que você instalou seu sistema operacional dentro do dispositivos /dev/sda1 você pode acessar ele através do seguinte comando :

Comando para interagir :
arch-chroot /mnt 

Agora que você está dentro do sistema, vamos configurar região da hora do seu sistema.

Configurando a Hora :
Comando para hora :
 ln -s /usr/share/zoneinfo/America/Sao_Paulo /etc/localtime 



Boot da máquina :

Agora uma parte oculta, como existem duas opções bem populares, o guia de instalação do ArchLinux, para por aqui onde ele não fala qual bootloader instalar, mas vamos usar o mais popular, o grub.

Comando de instalação : pacman -S grub
Lembrando que este comando, só fará sentido, se você tiver executando o arch-chroot ;)

Após a instalação do Grub, faça a configuração :

Comando para instalar a mbr : grub-install /dev/sda1
Possivelmente dará um erro acusando que deve ser ext2,
porém caso você esteja usando tudo em uma unica partição, não tem problema.

Depois configure o Bootloader para ele saber que a mbr está no /dev/sda1

 grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg 

Prontinho :)




Reinicie sua máquina, você terá o ArchLinux instalado,
eu fiz em uma máquina virtual, e demorou 7 minutos, removendo o tempo de instalação da base, porque não faz sentido você ficar olhando pacote ser baixado né ? :D

Depois que tiver a máquina configurada, você pode escolher qual interface gráfica usar, eu particularmente prefiro não perder tempo com isso, e instalo o gnome


pacman -S gnome 


Esse comando, vai instalar tudo que você precisa, reinicie a máquina e vuala ;)



0 comentários:

Postar um comentário